Por favor, não odeiem a escola!

novembro, 2017

É comum eu só escrever alguma coisa aqui no Polegar Opositor quando pesquiso muito o assunto, ou estou estudando o assunto por motivos de “a vida pediu isso por alguma razão”, ou por que aquilo faz parte do meu dia a dia e eu já sei o suficiente para ficar seguro de que estou escrevendo meio que de cabeça sem incorrer em muita bobagem.

Esse texto não é isso. Esse texto é um desabafo, quase um vômito de algo que me incomoda profundamente. Por isso, a emoção está no comando das coisas e eu não sei se o que vou dizer aqui tem qualquer relação com a realidade ou se é só uma viajem louca da minha cabeça. Acho que as duas coisas têm algum valor e por isso o farei assim mesmo.

continue lendo >>

Darwin não roubou Wallace!

setembro, 2017

A uns bons anos atrás fui a uma palestra sobre evolução de um professor da USP. Não me lembro o nome desse senhor, lembro que foi no SESC do Ipiranga e eu ainda estava na faculdade, então deve ter sido entre 2004 ou 2005. Em dado momento eles se pôs a ofender efusivamente a memória de Darwin. Disse que ele era um inepto, que suas ideias não eram suas, que ele havia roubado Wallace.

A plateia foi a loucura. Riam e comemoravam a fala daquele professor, como se ele fosse um rebelde desafiando uma mentira que ninguém, a não ser ele, tem culhões de desafiar.

Na época eu já tinha lido Darwin, a gigante biografia escrita por Adrian Desmond e James Moore, e já sabia que na fala daquele professor havia apenas ignorância.

Darwin e Wallace

Darwin e Wallace

continue lendo >>

A escola não quer alunos.

agosto, 2014

No dia 01 de Agosto o estado do Paraná se juntou a São Paulo e a outros estados que proibiram por força da lei o uso de celular em salas de aulas nas escolas públicas estaduais.

A justificativa é sempre a mesma, a escola como um todo e os professores em particular não conseguem concorrer com a presença dos aparelhos em sala.

Daí aplicasse a velha lógica brasileira de se proibir aquilo que é o problema aparente sem discutir seriamente as causas. Eu sei que muitos dos meus colegas professores estão felizes pela ampla adoção dos estados brasileiros a esse tipo de proibição, porém é preciso que fique claro pra todo mundo que os celulares não vão desaparecer, a internet não vai sumir, os tablets estarão cada vez mais presente e, a medida que isso ocorre, as escolas vão criando um abismo ainda maior entre si e aqueles que deveriam ser a razão da própria instituição em existir: o aluno.

continue lendo >>